Cidades

23/03/2018 18:36

Laudo descarta estupro de menina que chegou morta no Hospital Regional de Rondonópolis

Em entrevista com a reportagem do site Agora Mato Grosso na tarde desta sexta-feira (23), o Delegado Thiago Damaceno descartou a suspeita de estupro da menina de 6 anos que teria dado entrada morta no sábado (03) no Hospital Regional. Munido do laudo do Instituto Médico Legal (IML) o delegado disse que a morte foi dada como razões naturais e não havia nenhum sinal de que a criança havia sido abusada.

“Minha atribuição com relação a morte, é que foi de forma natural, ainda assim por excesso de zelo, os peritos enviaram as vísceras para um exame complementar, mas o laudo indica que foi morte natural, o fato não será investigado pela Delegacia de Homicídios. Com relação ao suposto estupro, só posso adiantar que o laudo não verificou nenhum vestígio ou sinal de que a criança teria sofrido algum abuso sexual”, explicou o Delegado.

A reportagem não teve acesso ao laudo.

O caso

O caso gerou burburinhos de que a criança poderia ter sido violada dias antes da morte, no sábado (03) após o relato de um dos médicos que teria dito após chamar a Polícia, de que a menina tinha sinais de estupro, segundo a conselheira tutelar Maria da Glória que acompanha o caso.

“Segundo o relato do médico, pelo exame que ele fez no corpo da criança havia uma lesão na parte íntima dela, tanto no órgão genital quanto no ânus. Não era uma lesão recente, então não foi esse fato, pelo que ele colocou, que a criança veio à óbito” disse a conselheira.

 

Copyright © 2017  Notícias de Hoje -  Telefone: (65) 3358-5258 - Todos os direitos reservados.