12 de dezembro de 2017 - 13:46

Mundo

18/07/2017 13:11 G1

Incêndio na Croácia é controlado antes de atingir Split; Montenegro pede ajuda

m incêndio que ameaçava a cidade turística de Split, na Croácia, foi controlado nesta terça-feira (18). O país vizinho Montenegro pediu ajuda da força de defesa civil da União Europeia para combater diversos incêndios florestais. A origem do fogo é desconhecida.

O incêndio na Croácia havia atingido os subúrbios ao leste de Split, segunda maior cidade do país, queimando 4,5 mil hectares de florestas de pinheiros e matagais desde que começou no início de segunda-feira (17), segundo a Reuters.

Na noite de segunda-feira, bombeiros e equipes do Exército conseguiram impedir que o incêndio atingisse a própria cidade e, até a manhã desta terça-feira, a situação melhorou significativamente, disse o prefeito de Split, Andro Krtulovic Opara.

Dezesseis pessoas buscaram auxílio médico por lesões causadas pelo incêndio, informou um hospital local à Reuters.

"A situação se normalizou uma vez que o vento diminuiu e nós também tivemos ajuda de aviões de combate a incêndios. A situação está muito melhor do que na noite passada. Agora nós estamos trabalhando em restaurar o fornecimento de água e eletricidade nas áreas afetadas", disse Krtulovic.

Em Montenegro, o ministro do Interior disse que bombeiros estão lutando para controlar diversos incêndios que ameaçam cidades da costa adriática. 

O ministro disse que autoridades pediram à força de proteção civil da União Europeia por ajuda.

Os prefeitos das cidades costeiras de Kotor, Tivat e Herceg Novi pediram aos governos dos países vizinhos - Croácia, Bósnia e Sérvia - que enviem aviões-tanque, segundo a France Presse.

Bombeiros, militares e voluntários combatem os incêndios desde o domingo (16) passado, e nesta segunda chegaram os aviões-tanque, segundo o ministério do Interior.

Uma dúzia de incêndios segue, pelo segundo dia consecutivo, atingindo os povoados vizinhos de Split, onde várias casas estão destruídas. Ao menos 400 bombeiros tentam deter as chamas, ajudados por cerca de 100 militares e aviões-tanque.

"A situação atual é apocalíptica, o fogo atingiu uma vasta zona, tudo foi reduzido a cinzas", disse um responsável do condado de Split, Blazenko Boban.


Copyright 2016 -  Todos os direitos reservados

versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo