12 de dezembro de 2017 - 12:50

Política

03/11/2017 07:54

Governo finaliza audiências da 1° fase do Pró-Estradas Concessões

O governo de Mato Grosso encerrou as audiências públicas que discutem as rotas da primeira fase do Pró-Estradas Concessões: Programa de Parcerias com o Setor Privado para Investimentos na Logística de Mato Grosso. A terceira e última audiência foi realizada nesta quarta-feira (01.11), no auditório da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), em Tangará da Serra.

“A concessão é a única forma para conseguimos garantir os investimentos necessários do porte que a região merece. Aqui em Tangará, esta rodovia MT-246 é muito importante para o escoamento da produção agrícola, além de ser a segunda rodovia com maior tráfego de veículos estudual. Por isso ela precisa de investimentos pesados”, disse o secretário adjunto da Sinfra, Rogério Arias.

Ao menos 12 municípios vão contar com rodovias concessionadas: lote 1 (Alto Araguaia e Alto Taquari), lote 2 (Alta floresta, Nova Canãa do Norte, Colíder, Carlinda, Nova Santa Helena) e lote 3 (Tangará da Serra, Campo Novo do Parecis, Barra do Bugres, Nova Olímpia e Jangada).

Na região de Tangará da Serra, que corresponde ao terceiro lote, serão repassamos a iniciativa privada 223 km das MT-246/343/358, entre Campo Novo do Parecis e Jangada, gerando 1.500 empregos. Para o prefeito de Tangará da Serra, Fabio Junqueira, a concessão tem sido recebida com bons olhos pela população.

“Tivemos a participação importante de membros de sindicatos, caminhoneiros, comerciantes, políticos e deixaram muito claro que são favoráveis que a estrada seja concessionada, foram feitas colocações a respeito das intervenções que entendem necessárias para uma boa qualidade de serviços, mas houve muitas indagações a respeito dos custos e das tarifas que foram prontamente respondidas”, explicou Junqueira. O governo fez uma série de estudos de viabilidade com a ajuda de uma consultoria para definir o valor do trecho, que será em média R$ 7,90.

Hoje as 21 melhores rodovias do Brasil são concessionadas. A essência do Pró-Estradas Concessões é trazer o capital privado para investir em Mato Grosso. A expectativa do Governo do Estado é atrair na primeira fase do programa investimentos privados na ordem de R$ 1,5 bilhão.

O Estado planeja fazer contratos de 30 anos, e que tenham constantes investimentos na reabilitação funcional da rodovia, na recuperação permanente do pavimento, em melhoramentos e também na manutenção frequente. A meta é arrecadar cerca de R$ 74,5 milhões em outorga paga ao estado. Trata-se da arrecadação direta do poder público ajudando a contribuir com a melhoria da situação econômica do Estado.

O presidente do Sindicato Rural de Tangará da Serra, Reck Júnior, destacou que o melhor caminho para o Estado melhorar o escoamento da safra agrícola é a concessão de rodovias. “Nós queremos uma estrada com qualidade, queremos uma estrada com segurança, não tem outra saída senão pedagiar. Entendemos que o pior pedágio que podemos ter hoje é a péssima qualidade das rodovias”.

Autoridades de Estado também participaram da audiência. O deputado estadual Saturnino Masson ressaltou que a concessão é importante para melhorar a qualidade das rodovias. “Temos que entender que o nosso Estado é muito grande e que há necessidade do Governo do Estado terceirizar estas estradas para que possamos ter rodovias com condições boas”.

Para o deputado estadual Wagner Ramos, a concessão de rodovia irá melhorar a vida da população. “O Governo do Estado está fazendo um trabalho buscando dar qualidade de vida para a nossa população, e isto é possível com estradas de boa qualidade. Nós aqui da região estamos sofrendo em gestões passadas com estradas de péssima qualidade, e o Governo do Estado, com esta parceria está propondo fazer teremos estradas com qualidade”.

Alta Araguaia

Na última segunda-feira (30.10), a audiência pública ocorreu no auditório da Associação dos Funcionários da Fazenda (Affemat). Na região que corresponde ao primeiro lote, serão repassamos a iniciativa privada 100 km da MT-100, entre Alto Araguaia e Alto Taquari, gerando 800 empregos.

“O governo do Estado veio nos apresentar um pacote de investimentos para o município que ira melhorar a vida da população através da concessão da rodovia. Sabemos que várias pessoas saem de Alto Araguaia para trabalhar em Alta Taquari e as condições das estradas não são boas, por isso estamos otimistas com este programa”, comentou o prefeito de Alto Araguaia, Gustavo Melo.

Alta Floresta

A primeira audiência pública aconteceu no dia 26.10, no auditório da Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL), em Alta Floresta. Na região que corresponde ao segundo lote, serão repassamos a iniciativa privada 190 km das MT-208/320, entre Alta Floresta e Nova Santa Helena, gerando 1.200 empregos. 


Copyright 2016 -  Todos os direitos reservados

versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo